background image
USINAS SIDERÚRGICAS DE MINAS GERAIS S/A ­ USIMINAS
CNPJ 60.894.730/0001-05
NIRE 313.000.1360-0
Companhia Aberta
Fato Relevante
A Usinas Siderúrgicas de Minas Gerais S.A. ­ USIMINAS, em cumprimento ao disposto nas Instruções CVM
n.º 319/1999 e 358/2002, informa que o Conselho de Administração, na reunião de 7 de julho corrente, decidiu
acelerar e ampliar o plano de investimentos da Companhia, tendo para tanto aprovado a construção de uma nova
usina, com capacidade anual de 5 milhões de toneladas de aço, para a produção de placas. Essa usina, que será a
terceira da Companhia, será instalada no município de Santana do Paraíso/MG, distante 7 quilômetros da Usina
Intendente Câmara, em Ipatinga/MG. O projeto substitui a expansão anteriormente anunciada, de 3,2 milhões de
toneladas de aço/ano. O investimento orçado para a construção da nova usina é de US$ 5,7 bilhões.
Adicionalmente, o Programa de Investimentos da Companhia prevê que, até 2012, serão realizadas inversões
destinadas à ampliação da capacidade de produção de aço e de minério de ferro, modernização das usinas,
redução de custos e preservação ambiental. A soma dos investimentos da Companhia está estimada em US$ 14,1
bilhões nos próximos 5 anos. A localização da nova usina permitirá que as unidades de Ipatinga e de Santana do
Paraíso compartilhem a infra-estrutura e a logística, já existentes na região do Vale do Aço, para abastecimento de
matérias-primas e distribuição de produtos acabados, com redução dos impactos ambientais.
O início da operação da nova usina ocorrerá em duas fases: no primeiro semestre de 2011, atingirá a capacidade
de produção de 2,5 milhões de toneladas de aço/ano. Na segunda fase, em 2012, passa a operar com a
capacidade máxima de 5 milhões de toneladas de aço/ano. A produção atenderá, prioritariamente, às laminações
das usinas de Ipatinga e de Cubatão. Cerca de 60% será exportado e fomentará as iniciativas de
internacionalização da Usiminas.
Além desta usina, a Companhia avalia a ampliação de capacidade para produzir mais 3 milhões de toneladas de
aço/ano na Usina José Bonifácio de Andrada e Silva, em Cubatão/SP, com investimentos adicionais e prazos a
serem definidos.
Com os investimentos na Usina de Ipatinga, a capacidade de produção de chapas grossas será aumentada em 500
mil toneladas e a de laminados a quente, em 150 mil toneladas. Ademais, já foram iniciadas as obras da nova
coqueria, que produzirá 750 mil toneladas de coque a partir do 1º trimestre de 2010, e de uma nova central
termelétrica, com capacidade de 60 MW, que irá ampliar a geração própria de energia elétrica da Usina a partir do
4
º
trimestre de 2008, nos dois casos, visando à redução de custos e preservação dos recursos naturais.
Na Usina José Bonifácio, em Cubatão, foi concluída a reforma do Alto-forno n.º 1 e já está em operação uma nova
máquina de lingotamento contínuo, possibilitando o aumento da produção de aço em 350 mil toneladas/ano, com
foco em aços de maior valor agregado. Os investimentos no novo laminador de tiras a quente já estão sendo
implementados. O equipamento irá produzir, na primeira fase prevista para o 1
o
semestre de 2011, 2,3 milhões de
toneladas/ano de laminados a quente, podendo alcançar 4,8 milhões de toneladas/ano em uma etapa posterior.
A Unigal,
joint venture entre a Usiminas e a Nippon Steel Corporation, receberá uma nova linha de galvanização,
com previsão para início de operação no 1
º
semestre de 2011. A capacidade de produção acrescida será de 550 mil
toneladas de aços galvanizados.
A Companhia vai elevar a capacidade de produção de minério de ferro das atuais 5 milhões de toneladas para 29
milhões de toneladas anuais a partir de 2013. O plano será realizado nas quatro minas recentemente adquiridas,
localizadas na região de Serra Azul (MG). Uma unidade de concentração e uma pelotizadora, para beneficiar a
produção, também estaõ previstas. Do valor total dos investimentos, US$ 3,5 bilhões foram orçados para a
atividade de mineração, aí incluída a aquisição, a expansão da produção, concentração e pelotização.
O terreno de 850 mil m
2
, na Baía de Sepetiba/RJ, cuja aquisição foi comunicada ao mercado em 27 de junho
último, possibilita a construção de um terminal de embarque marítimo para escoamento de produtos, inclusive o
minério de ferro. A previsão é que o terminal comece a operar em 2012, paralelamente ao plano de expansão de
produtos siderúrgicos e de minério de ferro da Usiminas. Para o transporte dos produtos até o terminal, a Usiminas
deverá utilizar a infra-estrutura logística de sua coligada MRS.
Belo Horizonte, 8 de julho de 2008.
Usinas Siderúrgicas de Minas Gerais S/A ­ USIMINAS